A viagem até à cidade do porto de embarque e regresso

malas problemasSe houver necessidade de uma longa deslocação para o porto de embarque, colocam-se duas opções:

  • Viagem por conta e responsabilidade do cruzeirista
  • Viagem englobada num pacote (voo / transféres / cruzeiro)

No primeiro caso, naturalmente que o risco está sempre do lado do passageiro, se perder um voo ou tiver algum problema na viagem, poderá fazer “contas à bolsa” e contactar a sua agência de viagens para tentar resolver o problema, com os custos associados. Provavelmente essas férias poderão ficar estragadas.

As companhias aéreas reservam muitas vezes em overbooking. Como em qualquer outra viagem convém confirmar a reserva e a hora de partida antecipadamente. E, eventualmente, confirmar de novo.
Se, por ventura, o voo for cancelado devido a más condições atmosféricas, problemas mecânicos, overbooking, etc., compete à companhia aérea assegurar uma reserva no próximo voo para o destino desejado.
Recomenda-se que, viajando por conta e risco, que o faça com a folga necessária e equacione a possibilidade de pernoitar na cidade de partida contando com eventuais atrasos, quer na viagem para a cidade de partida (porto), quer no regresso a casa, após o cruzeiro. Desta forma aproveite o que de melhor a cidade tem para lhe oferecer. 

No segundo caso, na sua agência encontrará um programa que engloba a viagem, então se surgir algum problema com o voo ou com os transféres, sua agência de viagens terá uma solução adequada e que resolverá qualquer incómodo.

Top